sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Adão e Ivo - a Bíblia Reinvetada por Alemberg Santana

Michelangelo

No princípio Deus criou os céus e a terra. E a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas. E disse Deus: Haja luz; e houve luz. E viu Deus que era boa a luz; e fez Deus separação entre a luz e as trevas. E Deus chamou à luz Dia; e às trevas chamou Noite. E foi a tarde e a manhã, o primeiro dia. No segundo dia Ele separou as águas, a água doce da salgada e a água dos Céus das demais, no terceiro dia criou os mares, rios, lagos e a terra firme, assim como toda a flora. O sol, a lua, as estrelas e o tempo foram criados no quarto dia. No quito, as aves e os animais aquáticos. No sexto os animais terrestres, o homem e a mulher. Assim os céus, a terra e todo o seu exército foram acabados. E havendo Deus acabado no sétimo dia a obra que fizera, descansou no sétimo dia de toda a sua obra, que tinha feito. E abençoou Deus o sétimo dia, e o santificou; porque nele descansou de toda a sua obra que Deus criara e fizera. Estas são as origens dos céus e da terra, quando foram criados; no dia em que o SENHOR Deus fez a terra e os céus.

No sexto dia, o SENHOR Deus havia criado Adão, o primeiro homem e Lilith, a primeira mulher, com a missão de povoar a terra com seus descendentes. Havendo, pois, o SENHOR Deus formado da terra todo o animal do campo, e toda a ave dos céus, os trouxe a Adão, para este ver como lhes chamaria; e tudo o que Adão chamou a toda a alma vivente, isso foi o seu nome. E Adão pôs os nomes a todo o gado, e às aves dos céus, e a todo o animal do campo. E Adão tinha o domínio sobre todas as coisas. Porém, Lilith rebelou-se, recusando-se a ficar sempre em baixo durante as suas relações sexuais. Lilith reclamou: ‘‘Por que devo deitar-me embaixo de ti? Por que devo abrir-me sob teu corpo? Por que ser dominada por ti? Contudo, eu também fui feita de pó e por isso sou tua igual.’’ Quando reclamou de sua condição a Deus, ele retrucou que essa era a ordem natural, o domínio do homem sobre a mulher, dessa forma abandonou o Éden. Três anjos foram enviados em seu encalço, porém ela se recusou a voltar.

Adão ficou só e como precisava de uma ajudadora idônea. Então o SENHOR Deus fez cair um sono pesado sobre Adão, e este adormeceu; e tomou uma das suas costelas, e cerrou a carne em seu lugar. E da costela que o SENHOR Deus tomou do homem, formou uma mulher, e trouxe-a a Adão. E disse Adão: Esta é agora osso dos meus ossos, e carne da minha carne; esta será chamada mulher, porquanto do homem foi tomada. Portanto deixará o homem o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne. E ambos estavam nus, o homem e a sua mulher; e não se envergonhavam.


Adão, Eva e Lilith (imagem do google)

Ora, Lilith havia enganado o SENHOR Deus se transformara em serpente e era mais astuta que todas as alimárias do campo que o SENHOR Deus tinha feito. E esta disse à mulher: É assim que Deus disse: Não comereis de toda a árvore do jardim? E disse a mulher à serpente: Do fruto das árvores do jardim comeremos, Mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Não comereis dele, nem nele tocareis para que não morrais. Então a serpente disse à mulher: Certamente não morrereis. Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal. E viu a mulher que aquela árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos, e árvore desejável para dar entendimento; tomou do seu fruto, e comeu, e deu também a seu marido, e ele comeu com ela. Então foram abertos os olhos de ambos, e conheceram que estavam nus; e coseram folhas de figueira, e fizeram para si aventais. E ouviram a voz do SENHOR Deus, que passeava no jardim pela viração do dia; e esconderam-se Adão e sua mulher da presença do SENHOR Deus, entre as árvores do jardim. E chamou o SENHOR Deus a Adão, e disse-lhe: Onde estás? E ele disse: Ouvi a tua voz soar no jardim, e temi, porque estava nu, e escondi-me. E Deus disse: Quem te mostrou que estavas nu? Comeste tu da árvore de que te ordenei que não comesses? Então disse Adão: A mulher que me deste por companheira, ela me deu da árvore, e comi. E disse o SENHOR Deus à mulher: Por que fizeste isto? E disse a mulher: A serpente me enganou, e eu comi.

Então o SENHOR Deus disse a Adão: Porquanto deste ouvidos à voz de tua mulher, e comeste da árvore de que te ordenei, dizendo: Não comerás dela, maldita é a terra por causa de ti; com dor comerás dela todos os dias da tua vida. Espinhos, e cardos também, te produzirá; e comerás a erva do campo. No suor do teu rosto comerás o teu pão, até que te tornes à terra; porque dela foste tomado; porquanto és pó e em pó te tornarás. E chamou Adão o nome de sua mulher Eva; porquanto era a mãe de todos os viventes. E fez o SENHOR Deus a Adão e à sua mulher túnicas de peles, e os vestiu.
Então disse o SENHOR Deus: Eis que o homem é como um de nós, sabendo o bem e o mal; ora, para que não estenda a sua mão, e tome também da árvore da vida, e coma e viva eternamente. o SENHOR Deus, pois, o expulsou do jardim do Éden, para lavrar a terra de que fora tomado.

Tamanha fora a decepção do SENHOR Deus como as mulheres que havia criado: Lilith e Eva, que pôs querubins ao oriente do jardim do Éden, e uma espada inflamada que andava ao redor, para guardar o caminho da árvore da vida. E criou Ivo, o segundo homem para guardar e preservar todas as maravilhas que possuí o jardim do Éden.

“No princípio foi o engano. Difícil é saber quem enganou quem. Primeiro Adão, envergonhado de seu ato, tenta enganar a Deus: esconde-se com Eva entre as árvores do Éden. Descoberto, contudo, ele admite perante Deus a traição da promessa de não tocar no fruto proibido. O que Adão tenta, então, é eximir-se da culpa acusando Eva de tê-lo oferecido sedutoramente a ele. Eva, por sua vez, responde à interpelação divina apontando o dedo acusador para a serpente: foi ela quem a teria enganado e persuadido a provar o fruto. A serpente, porém, o que disse? Ela contou a Eva que a ameaça feita por Deus era enganosa – que eles não morreriam ao comer o fruto, mas que os seus olhos se abririam e eles se tornariam semelhantes a Deus no discernimento do bem e do mal”. (Auto-engano / Eduardo Gianneti – São Paulo: Companhia das Letras, 1997) E Eu: Alemberg Santana tentei enganar vocês criando Ivo e trazendo Lilith, um personagem da Cabala, para o mito de Adão e Eva.

Já confessei, aqui, que sou doente, criminoso e pecador, agora lhes revelo que sou viciado em mentiras. Já fui tantas vezes vítima de atos mentirosos que resolvi ir a campo e pesquisar sobre a mentira, o auto-engano e suas conseqüências. Descobri que só somos autênticos e sinceros até os três meses de idade, depois disso aprendemos (literalmente) no berço a utilizar artifícios para chantagear nossos pais, mas tudo na maior inocência, pois só em torno dos sete anos que passamos a diferenciar com clareza o falso do verdadeiro. E mesmo depois de adquirir, a capacidade de separar o falso do verdadeiro, a cada dez minutos de conversa contamos duas ou três mentirinhas deslavadas, afirma Robert Feldman, psicólogo do Centro de Ciências Sociais e de Comportamento da Universidade de Massachusets. Afinal, somos estimulados a mentir de maneira socialmente aceitável desde cedo, por meios dos mais diversos modos de punição, somos obrigados a fingir respeito, a agradecer pelos presentes que não gostamos e não emitir opiniões sinceras etc. E quem não consegue dominar com maestria, a arte da mentira social, paga o alto preço do ostracismo. 

Inseto ou folha? (imagem do google)

Se a verdade, nada mais que a verdade é tudo que a humanidade almeja, por que mentimos? Porque o engano parece ser a regra e não a exceção. A idéia de que a função da comunicação animal ou vegetal é transmitir uma informação verdadeira do emissor para o receptor é uma idealização romântica da Natureza. O mundo é povoado por exímios mentirosos. O camaleão mente que é verde quando está num ambiente verde, marrom quando está num ambiente marrom. A camuflagem ou mimetismo é a arte do disfarce, é quer parecer o que não se é. E é uma grande mentira. Vermes, insetos, peixes, anfíbios, aves e até mamíferos usam e abusam desse recurso: mudam de cor e até de forma para parecerem o que não são – maiores, ferozes ou nocivos. A cobra-garter macho (Thamnophis sirtalis parietalis), que habita as regiões geladas do Canadá, produz um feromônio feminino para atrair outros machos, não no intuito de casalar, mas sim, aproveitar-se de outros machos para se manterem aquecidos, aumentando sua temperatura interna em até três graus centígrados. Outras espécies usam o travestismo para tirar vantagem, as fêmeas de alguns insetos imitam os machos para fugirem do assédio sexual de machos assanhados. A natureza mente deslavadamente e nós fazemos parte dessa Natureza.


O problema é que a mentira tem pernas curtas, o mimetismo, por exemplo, só funciona bem quando os animais estão estáticos, em movimento são facilmente desmascarados. E ser pego numa mentira, às vezes, pode ser fatal, por isso os trapaceiros precisam demandar tempo aperfeiçoando seus métodos de mentir, enganar, engabelar, lubridiar. É fato, que cedo ou tarde, a Verdade sempre vem à tona, o tempo que se leva para desmascarar o mentiroso, depende da eficácia de quem mente e da presteza em detectar as Mentiras, pela parte ofendida.

A mentira é um mecanismo de defesa facilmente acessível, amplamente difundido e o menos eficaz de todos os mecanismos que um ser pode usar. E irmã xipófaga da exploração, se separadas, ambas morrem. Mente-se de diversas maneiras. Mente-se para si mesmo e para o outro, mentes falando ou omitindo certas falas, mente-se dizendo a verdade ou omitindo algumas verdades, mente-se mentindo. Mente-se atribuindo ao Outro aquilo que é seu (rejeição), mente-se atribuindo a nós mesmo o que é do Outro (projeção), mente-se esquecendo o que não era para ser esquecido (repressão). A mentira está em todas as coisas, em todos os lugares, entrelaçada com a verdade, enraizada na história. A mentira é uma verdade inventada e insustentável que tem como principal objetivo tirar proveito do Outro. 

Adão & Ivo (imagem do google)

Eu não acredito em Adão & Eva e nem na Santa Madre Igreja Católica, descobrir cedo que ela mente e nos explora. E eu de tanto viver com suas mentiras, aprendi a inventar as minhas próprias verdades, acredito em Adão & Ivo. 


"A mentira começa com a pessoa, a verdade é anterior a ela". 
Eugênio Musaka


PS: Mentira que a primeira parte do texto fui eu que escrevi, ele foi tirado do site: http://www.bibliaonline.com.br/acf/gn/1, com minhas devidas alterações. Assim como eles, eu invento as minhas verdades. 

5 comentários:

  1. Traz seu amigo aqui em casa pra tomar uma xícara de café.

    =D

    ResponderExcluir
  2. Oi Alemberg, tudo legal?
    Vi seu comentario lá no Idiota Feliz sobre o post O Beijo Gay e a TV Globo.
    Entendo seu ponto de vista.
    Sim, a Globo é uma empresa e visa o lucro. Mas a emissora não é uma pastelaria. Influencia na opinião pública, dita moda.
    E quando anuncia, mas não mostra o beijo gay revela seu lado homofóbico.
    abs.

    ResponderExcluir
  3. Eu gosto do que vc escreve... na verdade acho mais legal porque vc é médico e AINDA escreve bem! rs Vc, oftalmologista, tem visão ampliada e amplia, literalmente ou não, a visão de outras pessoas!

    ResponderExcluir
  4. Olá, sempre vou ao blog Muque de Peão, então vi seu comentário e gostei, e vi sua foto, é mais antiga né, e vi a atual no alto do seu blog, me permita uma elogio? Você é bonitão viu!!!! Mora em Ilhéus? Nossa que privilégio lugar muito bonito, conheço, achei interessante, as praias mais afastadas são magníficas. É isso .

    ResponderExcluir
  5. Que bom que sua luta é contra o catolicismo e não contra a bíblia. De acordo com o livro de Daniel Cap. 7,8,9 e Apocalipse, 12,13,17, o catolicismo, representado pela ponta pequena que se coloca no lugar de Deus, e reina absoluto por 1260 anos ou 42 meses (42 x 30 mês judaico = 1260), 538-1798 DC, e coloca-se contra tudo que vem de Deus, e no lugar de Deus, de fato não é um poder autorizado para falar nada sobre Deus, embora tenha recebido uma ferida mortal ela foi curada e toda terra maravilhou-se seguindo esse poder, o que aconteceu quando Bertier, general de Napoleão aprisiona o Papa no Vaticano e quando Mussoline devolve o poder a ele, e desde então toda a terra se maravilha seguindo esse poder, de fato nada tem a ver com Deus, e sim milita contra Ele. Agora revoltar-se contra tal poder pode ser legitimo, mas usa-lo para justificar outro erro é deveras no mínimo inocente.

    ResponderExcluir